Notícia

A péssima Juventus e o excelente Manchester City na CL 2017/18

Gundogan, à esquerda, o herói do City em Basiléia

Gundogan, à esquerda, o herói do City em Basiléia
UEFA
Começaram nesta terça, dia 13 de Fevereiro, as oitavas-de-final da Champions League de 2017/18. Houve duas partidas excelentes. Eis as suas análises compactas.


JUVENTUS (ITA) X TOTTENHAM (ING)
Juventus Stadium de Turim, 41.507 pagantes
Num duelo inédito no Futebol do Velho Continente, a “Vecchia Signora” do Piemonte, vice na Chave D, atrás do Barcelona, recebeu o time de melhor performance na fase de grupos. Detalhe: não perdia em Turim, numa CL,  desde 10/4/2013, quando tombou diante do Bayern, 0 X 2, percurso positivo de 14 triunfos e 8 empates, 34 tentos a somente 14. Além disso, em visita à Itália, os “Galos” de Londres ostentavam um cartel medíocre: em 8 jogos, só 1 sucesso, três igualdades e 4 fracassos. De fato, a Juve se demonstrou, logo no início, uma equipe impiedosa.
Higuaín, Juve 1 X 0

Higuaín, Juve 1 X 0
UEFA
Em menos de 10’, e sem que o Tottenham sequer ousasse um arremate, placar de 2 X 0. Aos 2’, passe de Pjanic e um lindo voleio de Higuaín, com direito ao beijo na boca do dono-
presidente Andrea Agnelli na sposina Emma. E, aos 9’, depois de um rasteira estabanada do galês Davies em Bernardeschi, dentro da área, conversão de Higuaín.


O Tottenham, claro, não costuma desistir. Aos 35’, após uma troca de passes entre Alli e o dinamarquês Eriksen, o suporgoleador Harry Kane cravou o seu sétimo gol nesta CL e devolveu as expectativas aos fãs dos “Galos”. Aliás, o segundo gol sofrido pela Juve nos últimos 17 combates e, todos os torneios de que participa. Pior, nos acréscimos do tempo inaugural ainda pôde ampliar a sua vantagem. Mas, na pancada, Higuaín bateu um penal no travessão.


    
Juve: e os

Juve: e os “tifosi” se frustraram
UEFA
Resultado perigosíssimo, os nervos se retesaram, lances e mais lances bruscos de ambos os lados. E Massimiliano Allegri, o treinador da “Senhora”, não dispunha entre os seus reservas, de um craque capaz de representar de fato a diferença. Ainda não se recuperou o lesionado platino Paolo Dybala. Claro que o Tottenham, orientado por um outro argentino, Maurício Pochettino, se locupletou.


    
Kane dribla Buffon e registra 1 X 0

Kane dribla Buffon e registra 1 X 0
UEFA
Aos 53’ eclodiu uma comédia de erros. Infração muito mal determinada por Felix Byrch, o árbitro tedesco. Com toda a sua experiência, Gigi Buffon monta pessimamente a sua barreira. Erikson bate de chapa, quase de tornozelo. A bola rola mansa e Buffon pula atrasadíssimo, 2 X 2. O dinamarquês não vibrava com um gol seu desde a vitória do City sobre o Ajax da Holanda, 3 X 1, no já longínquo dia 24 de Outubro de 2012. Agora, em 7 de Março, no templo sagrado de Wembley, os “Galos” se qualificam se preservarem o 0 X 0 ou até se receberem o 1 X 1.



BASEL (SUI) X MANCHESTER CITY (ING)
Saint Jakob Park de Basiléia, 38.512 pagantes
Outro duelo ainda inédito. Coincidência curiosa, na fase de grupos os helvéticos participaram da Chave A, meros 3 pontos abaixo do United, o inimigo metropolitano do City. Perderam de  0 X 3 dentro de Old Trafford, porém cravaram 1 X 0 em seu alçapão na Suíça. Coube ao City, rapidamente, demolir a armadilha. Sem que a torcida do Basel sequer começasse a sonhar, num intervalo de nove minutos, incrivelmente, o elenco visitante se consolidou. Aos 14’, um escanteio levantado pelo belga DeBruyne e a testada certeira do turco/alemão Gundogan. Aos 18’, o português Bernardo Silva vigorosamente aproveitou uma pelota mal rebatida. Daí, aos 23’, o platino Kun Aguero acertou um petardo de 25 metros e cravou, City 3 X 0. Reviravolta? Nem com um milagre do santo Jakob, que abençoa o estádio de Basiléia. Aos 53’, suntuosamente, Gundogan saboreou um passe milimétrico de Aguero e tornou impossível qualquer sonho dos helvéticos. Agora, para se classificarem pela primeira vez às quartas-de-final da CL necessitarão de 5 X 0 em 7 de Março, no Etihad.
Nesta quarta, 14 de Fevereiro, haverá mais duas pelejas:
O Dragão

O Dragão
UEFA
PORTO (POR) X LIVERPOOL (ING)
Estádio do Dragão, Porto, cap. 50.033 lugares

POR – 10 pontos, 3vit-1emp-2der, 15pró/10contra
LIV – 12 pontos, 3vit-3emp-0der, 23pró/6contra
Em dois combates anteriores, vantagem dos britânicos da Terra dos Beatles, um sucesso e uma igualdade. Aliás, os dois clubes classificados na Chave E, o líder Liverpool e o vice Sevilla, brilhantemente subiram dos playoffs. O Porto foi, de longe, 10 pontos 14, o vice do Besiktas.
O Bernabéu

O Bernabéu
UEFA
REAL MADRID (ESP) X PSG (FRA)
Estádio Santiago Bernabéu, Madrid, cap. 81.044 lugares

REA – 13 pontos, 4vit-1emp-1der, 11pró/7contra
PSG – 15 pontos, 5vit-0emp-1der, 25pró/4contra
Em seis combates anteriores, a igualdade absoluta, duas vitórias de cada lado. De que vale, porém, esse equilíbrio numérico, diante da impiedade das bolinhas do sorteio da UEFA, que anteciparam às oitavas um duelo que deveria valorizar a disputa do título levantado pelos “Merengues” em três das últimas quatro edições da CL? Teve culpa o Real, pateticamente só vice na Chave E do Tottenham.


UEFA
Em 20 de Fevereiro se digladiarão:
CHELSEA (ING) X BARCELONA (ESP)
BAYERN (ALE) X BESIKTAS (TUR)
E, em 21 de Fevereiro, se desafiarão:
SEVILLA (ESP) X MANCHESTER UNITED (ING)
SHAKHTAR DONETSK (UCR) X ROMA (ITA)
Das dezesseis equipes em ação nas oitavas da CL, cinco provêm da Inglaterra, três da Espanha, duas da Itália, e uma de Alemanha, França, Portugal, Suíça, Turquia e Ucrânia. Dirigido, o sorteio dos desafios impediu que ocorressem confrontos entre agremiações de uma mesma federação. As voltas estão definidas para 7/8 e para 13/14 de Março. Então, no dia 16, haverá o sorteio das quartas-de-final, sem mais se evitarem duelos de times de mesma nação. A decisão, em jogo único, foi programada para 26 de Maio, no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia.


UEFA
Puderam se inscrever na competição 79 representantes de 54 países da Europa. De  27 de Junho até 6 de Dezembro, em três rodadas pré-eliminatórias, uma fase de playoffs e mais uma de oito grupos, aconteceram 190 prélios e 546 tentos, média de 2,87. Público de quase 7,57 mi, a média generosa de 38.230 pagantes. As oitavas se desenvolvem através de mata-matas e pelo critério do gol qualificado: no caso de uma igualdade em pontos, valem o dobro os tentos anotados no campo do inimigo. Uma igualdade em pontos e em tentos leva á prorrogação e/ou aos penais.

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

fonte: R7 Esportes