Notícia

Grupo da Lava Jato que investiga senadores e ministros ganha reforço

O grupo da Lava Jato que investiga exclusivamente políticos - deputados, senadores e ministros - com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal ganhou um reforço nesta sexta-feira, 12.


A procuradora-geral da República,
 Raquel Dodge, designou o procurador da República Alessandro José Fernandes, que atua no Paraná, para integrar o Grupo de Trabalho da Lava Jato na PGR.


A Portaria nº 14, que traz a designação, foi publicada nesta sexta-feira,
 12, no Diário Oficial da União, informou a Secretaria de Comunicação Social da PGR.


Fernandes vai colaborar com os trabalhos do grupo na PGR, e também continuará exercendo suas atribuições na Procuradoria da República 
no Paraná.


O objetivo da medida, segundo a PGR, "é garantir a celeridade e o devido aprofundamento das investigações criminais contra pessoas com prerrogativa de foro perante o STF".


O novo integrante vai auxiliar a PGR na 
condução de investigações judiciais e extrajudiciais de autoridades como deputados federais, senadores e ministros.


Com o reforço, o grupo de trabalho, que está vinculado à Secretaria da Função Penal Originária no STF,
 passará a contar com 11 membros.


Também nesta sexta-feira, 12, foi publicada a Portaria 
8, que designa o promotor de Justiça João Paulo Santos Schoucair para atuar como membro auxiliar do vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia.


O promotor vai integrar a Secretaria da Função Penal Originária no 
Superior Tribunal de Justiça (STJ), auxiliando o vice-PGR na condução de investigações criminais relacionadas a pessoas com foro nesse tribunal.


A atuação será exclusiva, o que significa que Schoucair se afastará de suas 
funções no Ministério Público do Estado da Bahia.

Atualmente também compõem a secretaria o procurador Regional da República Alexandre Espinosa Bravo (coordenador) e os procuradores da República Allan Versiani de Paula e Antônio Morimoto Júnior.

fonte: R7

We cannot display this gallery