Notícia

Vereador chama procuradora da prefeitura de “pistoleira” e parte em defesa dos agentes de saúde

O Vereador Paulinho Batista durante seu discurso na Sessão Plenária da Câmara de Vereadores de Joaquim Gomes, fez duras críticas à procuradora do município, Dra. Rosa Cândida. Isto porque na semana passada, a procuradora respondeu à imprensa sobre as indagações da possível extinção dos cargos de agentes de saúde e endemias que adentraram ao setor público através de concurso realizado no ano de 2004, a procuradora não havia confirmado se isto iria acontecer, mas confirmou que a situação deles era de ilegalidade, uma vez que o concurso deles, teriam apenas um prazo de 2 anos.

Em defesa de outra tese, o parlamentar destacou que os agentes de endemias e de saúde, estão amparados por lei, e que nada deverá tira-los de seus empregos. Paulinho disse que o prazo de dois anos, é o do estágio probatório, e é o prazo máximo para o município chamar os que foram aprovados, e que na verdade está havendo um grande equívoco por parte da procuradora, que segundo ele, mentiu para causar “terrorismo” no funcionalismo público.

“Vocês estão amparados por lei, ninguém vai poder mexer com vocês, pois uma resolução do ano de 2006 acoberta a situação dos agentes de saúde e endemias, não admitido que essa pistoleira, digo isto porque, isto é atitude de pistoleira, você dizer estas coisas a uma classe tão trabalhadora como a dos agentes, fiquem tranquilos, vocês tem este vereador para defendê-los”, disse o Vereador Paulinho em um trecho de seu discurso.

Antes da fala do vereador Paulinho, Nilson Macário também havia usado a tribuna, e se manifestado contra a procuradora, porém foi mais ameno, relatando que a mesma deveria se retratar pelo absurdo que ela havia dito.

A procuradoria do município ficou de se pronunciar sobre o caso dos agentes de endemias ainda esta semana.

We cannot display this gallery