Notícia

Figueirense e Goiás empatam e seguem em situação ruim na Série B

Figueirense e Goiás permanecem em situação de alerta na Série B do Campeonato Brasileiro. Fechando a 20ª rodada da competição, as duas equipes se enfrentaram na noite deste sábado, no estádio Orlando Scarpelli, e empataram em 1 a 1.

Os gols saíram apenas no segundo tempo. Carlos Eduardo recebeu o cruzamento de Bolt e tocou na saída do goleiro Saulo para abrir o placar para o time goiano, aos 12. O Figueira reagiu só aos 26, quando Henan sofreu pênalti. No minuto seguinte, Zé Love bateu com força e deixou tudo igual.

A virada quase veio aos 32, quando Luidy bateu cruzado e quase que Leandro Almeida completou. Mas o Goiás quase chegou ao segundo com o ex-colorado Aylon, cujo chute parou no goleiro Saulo. Dois minutos depois, Henan teve a derradeira chance, mas acertou a rede pelo lado de fora apenas.

O resultado, que não foi bom para ninguém, manteve o time catarinense na zona de rebaixamento – 18º colocado, com 21 pontos – e o Goiás ali pertinho, com 24 pontos, em 15º lugar. Na próxima rodada, o Figueirense visita o lanterna Náutico, na terça-feira. Na sexta, o Goiás recebe o líder América-MG.

Fora de casa, Paysandu respira

Também em situação complicada na tabela, o Paysandu vai ter motivos para festejar no restante do fim de semana. A equipe paraense foi ao interior de São Paulo e derrotou o Oeste por 3 a 1, também neste sábado, pela 20ª rodada da Série B. Com a vitória, o Paysandu subiu para o 14º lugar, com 26 pontos – três na frente do Luverdense, o primeiro da zona de rebaixamento. O Oeste, com 27, está uma colocação acima. Na próxima rodada, o Oeste enfrenta o Criciúma em Santa Catarina, na sexta, enquanto o time nortista encara o Paraná, no dia seguinte, no Mangueirão.

Dentro de campo, o Paysandu dominou como se estivesse em casa. Mas teve que contar com a sorte para abrir o placar, logo aos 12. Lucas Taylor tocou na área e Rodrigo Sam, contra, abri o placar. A pressão seguiu e, aos 29, Bergson ampliou, com um golaço da entrada da área. O placar só não foi ampliado ainda no primeiro tempo, porque Rodolfo fez grande defesa nos acréscimos.

Os donos da casa esboçaram alguma reação nos primeiros movimentos do segundo tempo, mas o gol só saiu aos 17. Na falha da defesa, Robert aproveitou e, depois de invadir a área, bateu na saída do goleiro. Mas mal deu tempo para comemorar. Nem dez minutos depois, Magno cabeceou livre e deu números finais ao jogo.

fonte: R7 Esportes