Em longo julgamento, acusado de homicídio é absolvido em Joaquim Gomes - 40graus

Em longo julgamento, acusado de homicídio é absolvido em Joaquim Gomes


08/11/18 às 22:48

Redação

Momento em que é dada a sentença pelo juiz (Imagem: Hígor Silva)

O Tribunal do Júri absolveu o acusado de ter matado o adolescente Severino José da Silva, conhecido pelo apelido de “Ninho”. Cícero José da Silva, conhecido na cidade por “PIU”, foi a julgamento nesta quinta-feira, Presidido pelo Juiz da Comarca de Joaquim Gomes, Dr. Eric Baracho.

O Julgamento durou cerca de 10h, e mobilizou acusação em defesa na tentativa de convencer os jurados, membros da sociedade civil, sobre as suas teses. Acusando de ter praticado o crime, o Promotor do MPE, Paulo Barbosa, sustentou não só a tese de que “PIU” foi o principal autor do crime, como também de que ele ‘também praticava outros crimes’ como tráfico de drogas na cidade, tese que foi confrontada pela defesa do acusado, a Defensora Pública Elaine Zelaquett, que em vários momentos disse que réu era inocente, sustentando a tese de que uma das testemunhas inquiridas no julgamento mentiu sobre a participação do réu no caso.

A Testemunha em questão voltou ao tribunal do júri para retratar-se do seu depoimento anterior, que acusava diretamente “Piu” da morte de “Ninho”. A Defensora pública por sua vez, trouxe o depoimento da esposa da testemunha do caso, que relatou, que a testemunha supostamente teria participado da morte de ninho.

O Crime aconteceu no dia 11 de junho de 2014, onde o jovem, pelo laudo pericial, morreu por politraumatismo, sem apresentar qualquer perfuração a bala, a vítima residia em Joaquim Gomes.

 O acusado chegou a cumprir 1 ano de 9 meses de prisão em regime fechado. No momento em que o juiz deu a sentença pela absolvição de Cícero, o promotor adiantou que vai pedir a anulação do júri.

Antes de ser solto, Cícero ainda deve retornar a prisão, para esperar o alvará de soltura expedido pelo juiz da comarca.

O Leitor Comenta