Notícia

"Não quebrei, mas cheguei muito perto disso", diz Facundo Guerra

SÃO PAULO – Facundo Guerra acredita que vivemos em uma era de pós-capitalismo. Eleito um dos 100 empreendedores mais influentes do mundo pela Good Magazine em 2016, ele é o responsável por parcela significativa dos bares e boates do centro de São Paulo: Vegas, Z, Volt, Lions, Cine Joia, Yacht, Riviera, PanAm, Frank, Mirante, e o recente Bar dos Arcos, ainda fechado para o grande público, são todos suas criações. Por conta disso, ficou conhecido como “rei da noite paulistana”, apelido que não gosta por achar datado.

Black Friday InfoMoney: sua única chance de comprar nossos cursos com 50% de desconto

Mas nem tudo é sucesso na trajetória de Facundo. Ele conta que chegou muito perto de quebrar “várias vezes”, e que não teria vergonha alguma de dizer se tivesse chegado ao fundo do poço. “Eu errei por ego. É difícil admitir isso hoje, mas eu parecia um apostador de Las Vegas”, diz, assumindo certo “vício” em empreender cada vez mais. “Machuquei muita gente nesse processo, especialmente a mim”. 

O InfoMoney Entrevista recebeu o empreendedor (confira vídeo acima) para falar sobre sua trajetória, sua visão do mercado de entretenimento e o lançamento de seu livro: Empreendedorismo para subversivos – um guia para abrir seu negócio no pós-capitalismo. Na entrevista, Facundo também fala sobre suas apostas para o futuro do capitalismo, sobre propósito e sua visão sobre o que faz de alguém realmente empreendedor. 

fonte: Infomoney